BIOGRAFIA


Nathy Faria é uma cantora e compositora brasileira, que com uma voz potente e cheia de texturas se atreve com o Neo Soul, R&B e Reggae com toques do Hip Hop e da música eletrônica.

Desde o lançamento de Saindo do Lugar (2012), seu primeiro disco, a artista vem se estabelecendo como uma das principais vozes femininas da cena independente. Sempre envolvida em projetos de blackmusic e música eletrônica, a artista embarca numa nova proposta estética ao lançar o EP homônimo, com três faixas, sem perder suas referências.

No disco “Nathy Faria”, produzido por César Santos, logo de cara, já se percebe a presença poderosa de elementos eletrônicos, baixos densos, pianos elétricos e sintetizadores que ampliam sua música para novas direções, estabelecendo diálogos com vertentes como o Neo Soul, Trip Hop e a Black Music inglesa. Suas referências são Lauryn Hill, Massive Atack, Portishead, Erykah Badu, Lianne La Havas, Kimbra, entre outros.

Do ponto de vista conceitual, o EP reafirma a postura artística da cantora ao colocar a figura feminina como centro de seu discurso, abordando temas como empoderamento e valorização da mulher. Já no primeiro single, “Asas”, Nathy Faria canta contra o preconceito e a favor da fé em si mesmo, num ritmo dançante e libertador. Em “De Longe”, ela desenha um jogo de conquista mal sucedido para abordar a dualidade entre solidão e auto-realização . “Passei por um momento em que tudo virou de cabeça pra baixo e nesse momento me encontrei muito e consegui me sentir feliz comigo mesma, vi que não é preciso “ter alguém” pra ser feliz.” Já na música “Beijo” brinca com a situação em que você não queria se envolver com alguém, mas se envolveu e deu muito certo.

Sua turnê passou por Sesc Palladium(BH), FIM Guadalajara (México), ILM (Mx), Festivais Cardume, Grito Rock, Escambo, Teatro Oi Futuro Klauss Vianna, Centro Cultural Terranova (Argentina), Le Bar Du Sport (Paris),Café La Palma (Madrid), El  Paracaidista (Madrid), entre outros. Nathy também participou das feiras de música Midem (2014) e Porto Musical (2015).

Para 2018, prepara single “Raise You Vibration”, produzido pelo produtor e músico madrilenho Sergio Salvi (Cosmosoul; Delaporte.), mantendo toda a sensação de frescor de seus lançamentos.

Para entender a fundo esta artista, é importante saber que Nathy iniciou sua carreira muito cedo e suas referências passeiam pelo vigor x suavidade de cantoras como Nina Simone, Billie Holiday, Lauryn Hill, Erykah Badu, entre outras influências como Bob Marley e a música jamaicana.

Foi fundadora e vocalista da “Bala Black”, banda de blackmusic, onde atuou durante três anos. Estudou canto Jazz em Portugal e iniciou sua carreira solo na Europa entre 2008 e 2009. Ao voltar ao Brasil, Nathy gravou seu primeiro disco solo, produzido por Lenis Rino, masterizado por Mad Zoo e lançado virtualmente em 2012.No mesmo ano, a música “Saindo do Lugar” foi selecionada para a coletânea internacional da BM&A, “Brazilian Bass Culture & Beyond”, representando a nova música feita no Brasil.

A artista também compôs música pro filme “El mistério de la felicidad”de Daniel Burman e para a série Supermax, em parceria com o produtor argentino Nico Cota.